Nos Reconhecendo em Retratos Desconstruídos

Uncategorized

Um bom retrato levanta muitas perguntas: o que podemos saber sobre uma pessoa a partir de um momento? Que histórias podem contar um olhar ou um gesto ou um cenário? Mas quando os artistas adicionam uma distorção, brincam com equilíbrio, perspectiva e manipulações digitais, as perguntas ficam ainda mais urgentes e as sensações podem ser desconcertantes. Retratos que quebram as regras nos pedem que pensemos além dos estereótipos enraizados e até mesmo que reconsideremos a própria natureza da verdade.

PIA SCHELE / ADOBE STOCK

Quando um auto-retrato é tudo, menos “auto-retrato”

Cindy Sherman é uma mestra em fotografias ilusórias e que quebram as regras. Ela estreou no mundo da arte em 1980 com seus auto-retratos e, desde então, quanto mais vemos dela, menos sabemos quem ela é. E essa é exatamente a questão – Sherman usa perucas, maquiagem, roupas, próteses e até manipulação digital para criar um Eu camaleônico que faz mais perguntas do que dá respostas. De acordo com o The Guardian, “Ela é uma heroína de Hitchcock, uma Monroe peituda, uma vítima de abuso, uma imagem aterrorizada, um cadáver, um Caravaggio, um Botticelli, uma boneca sexual hermafrodita mutilada, um homem em uma balaclava, uma mulher rica melhorada com cirurgias plásticas, uma cowgirl, um palhaço desesperado e nós mal conseguimos olhar.”

Mas essas múltiplas Shermans não nos enganam – nós sempre soubemos que as imagens são “construídas”. O The New York Times explica: “Suas fotografias são inevitavelmente distorcidas, para que suas suturas fiquem à mostra e que sua natureza fictícia e construída seja aparente. Nós sempre sabemos o truque, conscientes da sua real natureza fingida. Ela é também uma perfeita manipuladora do espaço, escala, cor e padrões têxteis.

Ao manipular suas imagens bem diante dos nossos olhos, Sherman nos incita a questionar os estereótipos em que nós mesmos caímos inconscientemente para entender um retrato – estereótipos sobre mulheres, classe social, sexualidade e mais. Ela até nos faz questionar pretensões principais sobre o relacionamento entre as fotografias e a realidade. O the Guardian explica o seu impacto: “Ela fez fotos de si mesma que eram qualquer coisa, menos auto-retratos, fotos que abalam o conceito de que a câmera nunca mente – a câmera dela sempre mente.

Se a câmera mente, como ficamos nós, os espectadores? São as nossas imagens e as dos outros sempre apenas construídas? Sherman exige que nós lidemos com essa ambiguidade.

Desconstruindo a Fotografia Stock

Quando o assunto é coleções de fotografia stock, pode ser fácil encontrar imagens que dependem de estereótipos e premissas que Sherman destrói, mas nós conversamos com Jared Drace, chefe de serviços de produção da Hex, para descobrir como sua equipe montou uma coleção de fotografias stock que desafiam a composição convencional para desconstruir os estereótipos.

HEX / ADOBE STOCK

“Nós encorajamos nossos fotógrafos a desconstruir as imagens. Nós procuramos por ângulos incomuns e perspectivas diferentes, não só em termos da composição em si, mas também nas histórias que estamos contando”, explica Jared. “Nós amamos imagens que capturam a atenção do espectador. Pequenas mudanças, como descentralizar o objeto, girar a câmera, ou um pequeno deslocamento de enquadramento podem dar um grande efeito e chamar mais atenção para a imagem”.

HEX / ADOBE STOCK

De acordo com Jared, a luz é outro grande fator ao criar imagens que sejam únicas e que capturem a atenção: “Uma das vantagens da fotografia digital é que você não precisa de tanta luz para fazer uma imagem boa. Você pode iluminar o rosto com a tela de um smartphone ou fotografar em um bar com luz fraca sem comprometer o clima com uma iluminação extra ou com um flash.

E criar imagens stock que desafiam estereótipos não depende apenas do tema. As experiências do fotógrafo deixam uma marca na imagem também. A Hex tem um pé na fotografia do mundo da música e na cultura jovem, o que ajudou muito nossos fotógrafos a se tornarem uma espécie de “voz visual” dos menos representados” diz Jared.

HEX / ADOBE STOCK

Nos encontrando na fotografia Stock

Retratos são parte do como nos entendemos (e questionamos) numa cultura saturada de imagens. Então, não é uma surpresa que haja uma enorme categoria deles também em coleções de imagens stock. Só no mês de maio, nós vimos 10.000 buscas por retratos no Fotolia – as categorias mais populares foram as de retratos de mulheres, seguida por famílias e homens. Até cachorros e médicos entraram na lista. Sem dúvida, algumas pessoas estão atrás de imagens mais tradicionais e equilibradas, mas nós achamos que outros vão encontrar um pouco de desequilíbrio. Talvez só suficiente para capturar a atenção e botar as pessoas para pensar.

STUDIO FIRMA / STOCKSY

Leia mais sobre como os artistas quebram as leis do equilíbrio, ângulos e perspectiva para criar um determinado clima, levantar questões e até nos desequilibrar e confira a nossa galeria de composições desequilibradas e aproveite para vender suas fotos para Adobe Stock, a maior comunidade criativa do mundo.

 


Uncategorized

Posted on 10-19-2017


Comments

  • By sandro pintto - 12:06 AM on novembro 15, 2017   Responder

    quero muito participar

Join the discussion