Sem luz não há fotografia

A luz é muito importante para o fotógrafo, ajuda a capturar as mais belas paisagens, mas se usada de forma errada, pode muito bem ser um desastre, infelizmente.

Existem alguns tipos de luzes, e o fotógrafo pode muito bem explorá-los para criar e capturar fotos alcançando seu objetivo.

Luz Natural
O Sol, nossa luz natural, pode provocar diferentes tons durante o dia, por exemplo, no amanhecer e no entardecer ele provoca tons quentes (vermelho e laranja). Isso ajuda com o contraste, que não será grande, muito favorável para fotos de paisagens, pôr do sol e o nascer.

A luz natural nos proporciona mais três tipos, a suave, dura e difusa.

A luz suave traz a ideia de fragilidade e delicadeza, também realça os tons claros da pele. A luz dura (maior fonte de luz) pode deixar as fotos esbranquiçadas, mas ajuda quando é precisa dar foco em algo. A difusa é causada pelo nublado do céu, criando assim sombras.

Luz Artificial
Essa traz tons quase predefinidos, as luzes caseiras deixam um amarelado, as fluorescentes, um esverdeado. Já os faróis de carros e postes trazem diferentes intensidades.

O flash deve receber um cuidado, pois quanto mais próximo, mais luz dura e isso resulta em mais pontos brilhantes.

Há também a luz contínua, que não deixa de ser uma luz artificial, mas é um dos equipamentos mais importantes para a fotografia. Ela garante que os ambientes permaneçam iluminados, trazendo assim um melhor resultado. Essa luz costuma ser branca e justamente por isso pode garantir uma iluminação adequada o suficiente.

Seja você também um colaborador Adobe Stock e ganhe dinheiro com suas fotos!

Artigo por: Pedro Renan – Quarto Criativo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *