A LINGUAGEM DA CALMA: AS FOTOGRAFIAS DE MICHAEL SCHAUER

Creative Cloud

Por Jenny Carless

Nem todo mundo toparia passar algum tempo nos climas rigorosos do Hemisfério Norte, mas, para o fotógrafo Michael Schauer, essas regiões têm algo de especial.

“Para mim, essas paisagens transmitem uma sensação de vida real sem filtros”, diz ele. “No norte do planeta, é possível sentir o verdadeiro poder da natureza, o que pode ser assustador e belo ao mesmo tempo. Há uma certa calma nas geleiras, nos icebergs e nos campos de neve. Sinto uma tranquilidade incrível quando estou nesses lugares. E é isso que quero transmitir nas minhas fotos.”

UMA FELIZ DESCOBERTA

Schauer descreve-se como uma pessoa que aprende fazendo.

“Aprendi tudo o que sei sobre fotografia e câmeras lendo vários livros e páginas da Web e passando muitas horas filmando e editando fotos”, revela.

Ele descobriu seu interesse e talento para a fotografia por acaso quando procurava uma saída criativa após o fim da sua banda.

“Praticamente entrei de gaiato na fotografia quando passei um dia incrível tirando fotos com meu telefone”, contou. “Fiquei curioso para saber até onde eu poderia chegar. Bem, estou começando a entender.”

COMO CHAMAR A ATENÇÃO

É difícil se destacar hoje em dia com esse fluxo quase avassalador de fotos de paisagens e viagens publicadas na Internet.

“Tirar fotos singulares é um desafio hoje em dia. Embora seja ótimo o fato de viajar ter ficado tão acessível, a internet está inundada com fotos de todos os lugares, em todas as perspectivas”, afirma Schauer. “Eu me canso de tudo muito rápido. Então, tento encontrar novos panoramas usando lentes teleobjetivas, por exemplo, percorrendo caminhos improváveis para descobrir objetos ou apenas fotografando algo que seja totalmente diferente.”

“O fotógrafo deve guiar o observador por meio da fotografia, seja usando linhas, ajustando o peso da composição ou usando níveis de brilho variados, por exemplo”, explica.

RETRATOS E PAISAGENS: UMA LINGUAGEM COMUM

Schauer também adora fotografia de retratos.

“Embora eu goste de fazer fotos de paisagens e estar em locais remotos, trabalhar com foco no elemento humano é algo totalmente diferente. É inspirador”, diz. “É divertido tentar aplicar o que eu aprendi na fotografia de natureza à fotografia de retratos, como usar várias técnicas de composição, brincar com a luz para criar formas interessantes ou usar um prisma para refletir uma parte da foto.”

Embora as duas áreas sejam bem diferentes, muitos dizem a Schauer que seus retratos e suas paisagens têm algo em comum: a tranquilidade.

O trabalho de Schauer evoluiu nos últimos anos.

“Minhas edições fotográficas ficaram bem mais naturais. Três anos atrás, eu mexia muito nas cores e usava muito o efeito de “fading” – coisas que eu não faria mais”, revela. “Talvez eu fizesse isso para compensar o fato de que ainda estava aprendendo a usar a câmera.”

Schauer diz que seu processo de edição de fotos ficou mais natural com o tempo e compara uma foto mais antiga (à esquerda) a outra mais recente.

O foco nos objetos também evoluiu, mudando de tomadas de paisagens gigantescas em grande-angular para um foco maior nos detalhes.

“Atualmente, eu mantenho as cores naturais e tento melhorar o que já existe na imagem com discretos efeitos de “dodging” e “burning”, já que minhas habilidades com a câmera estão melhores. Além disso, não uso mais “fading”, e as imagens ficam mais nítidas”, diz.

Desde que comprou um drone, ele também está apaixonado por fotografias aéreas e videografia, o que fica evidente devido às muitas imagens desse tipo no Adobe Stock.

COLABORADOR DO ADOBE STOCK

Schauer é colaborador do Adobe Stock há cerca de um ano.

“A maioria das minhas fotos no Stock é sobre viagem e aventura”, conta. “Embora haja muitas fotos de paisagens no meu portfólio, também tenho várias fotografias de estilo de vida com pessoas na cena para dar a sensação de proporção e trazer o elemento humano.”

Contribuir para o Stock incentivou Schauer a ficar mais atento às tendências visuais e se abrir a tipos de fotografia mais comerciais. Tudo o que ele ganha é investido diretamente na própria empresa, o que o permite financiar mais viagens, projetos e equipamentos.

Segundo Schauer, uma boa foto do Stock tem pelo menos uma ou, de preferência, todas as seguintes características: transmite uma mensagem clara ao observador. Permanece aberta, de alguma forma, à interpretação, então o contexto agrega valor à fotografia. (Isso permite vários usos e gera um potencial maior para venda). Deve ter uma boa técnica com o foco certo, as linhas retas e a exposição correta. A edição deve ser natural para que o comprador possa editá-la como quiser.

Além disso, ele recomenda procurar perspectivas interessantes e o que chama de “a beleza sutil da vida cotidiana”. Pode ser um momento de paz em casa, uma sombra interessante ou um senhor elegante de terno e chapéu que acabou de passar ao seu lado.

“Encontre sua voz fotográfica única e com perfeição técnica”, diz.

SUA FAMÍLIA DE EQUIPAMENTOS FOTOGRÁFICOS

Schauer realmente ama seus equipamentos fotográficos.

“Minhas câmeras não são só máquinas”, conta. “Elas são, de certa maneira, catalisadoras da minha alma, que transborda em cada fotografia que tiro. Então decidi que elas devem ter nomes.”

A Nikon D800 se chama Rosalind, o drone é o Fridolin e, em breve, o outro drone Roderich se juntará à família.

O Adobe Lightroom CC é o programa favorito de pós-produção de Schauer. “Embora eu esteja usando cada vez mais o Adobe Photoshop para fluxos de trabalho mais refinados, mesclagens e efeitos avançados de “dodging” e “burning”, o Lightroom tornou-se o programa dos sonhos, principalmente depois da última atualização”, diz.

CONTINUAR FAZENDO O QUE AMA

Os planos de Schauer são “mais viagens, mais trabalho e continuar fazendo o que eu gosto”. Isso incluirá um upgrade no equipamento de drone e uma nova visita ao inverno rigoroso do Hemisfério Norte.

“Quero dar prosseguimento a algumas ideias de um projeto ao norte do Círculo Polar Ártico”, afirma.

“Sempre tento tirar fotos como se estivesse gravando um filme”, diz Schauer.

Saiba mais sobre Michael Schauer no site dele e veja o trabalho que disponibilizou no Adobe Stock.

Para ter mais informações sobre fotografia de paisagem, visite a página do Lightroom: Your Shot Your Story.

 


Creative Cloud

Posted on 11-05-2018


Join the discussion