Olhando para 2019: A previsão sobre tendências visuais no Adobe Stock

Adobe Stock Colaborador

Como designers e marcas sabem, vivemos em uma era intensamente visual, o que significa que as imagens são uma das maneiras mais importantes pelas quais as marcas se conectam com os consumidores. É por essa razão que a fluência visual – a habilidade para enxergar tendências visuais emergentes e entender o que elas significam para os consumidores – é tão importante. E é esse o propósito das Tendências Visuais Adobe Stock. Nossos relatórios de tendências ajudam a comunidade criativa a apontar tendências enquanto está envolvida, entendendo o que elas significam para os consumidores e construindo projetos de máximo impacto a partir delas.

Em 2019, nossa paisagem visual refletirá muito mais do que modas passageiras, curtidas e compartilhamentos. Estaremos cercados por imagens que captam conversas culturais apaixonadas, bonitas, contenciosas e confusas sobre valores, como expressamos nossa individualidade e experiências e como encontramos refúgio em tempos tumultuosos.

O time Adobe Stock procurou ao redor do mundo, de passarelas a galerias de arte até o mundo dos negócios, cultura pop e as mídias sociais – tudo com o objetivo de revelar as principais tendências que vão moldar este ano.

Aqui está um resumo das nossas previsões sobre as tendências para 2019:

Instintos Naturais

Cavan Images / Adobe Stock

À medida que a tecnologia aumenta em nossas vidas e mais dos nossos dias são gastos no mundo digital, estamos nos sentindo cada vez mais distantes do mundo físico. Esta mudança constante está levando mais pessoas a conscientemente (ou subconscientemente) buscar o equilíbrio por meio da natureza. Artistas como o colaborador Adobe Stock Premium, Archan Nair, fazem parte de um movimento de criativos inspirado nos mistérios do mundo natural. As ilustrações de Archan reúnem o surrealismo, o misticismo e as formas orgânicas para explorar a interconexão entre os humanos e o planeta.

Esse desejo de se conectar com a natureza também está moldando o comportamento do consumidor. Por exemplo, de acordo com o NPD Group, quase a metade dos consumidores dos EUA agora procura ativamente ingredientes naturais nos produtos que escolhem. Além do conteúdo, os consumidores também estão atentos sobre como os ingredientes são adquiridos e como as marcas se comunicam. O Global Wellness Institute relata que a parte que mais cresce na indústria de bem-estar e beleza de US $ 999 bilhões é a “beleza limpa” – produtos que são éticos, sustentáveis e transparentes. Grandes varejistas da Nordstrom e da Barney para a Sephora estão respondendo, dando mais de seu espaço para as marcas naturais.

EVERST / Adobe Stock

Junto com esse desejo por um refúgio natural, os consumidores também estão procurando marcas para satisfazer suas necessidades espirituais. Os varejistas estão respondendo com espaços que incluem elementos naturais para uma estética de compras serena. Eventos de bem-estar espiritual, como os Jantares Familiares Conscientes de L.A., estão lotando. E empresas, como Moon Bath e Zephorium, eliminam as fronteiras entre beleza, cura e espiritualidade, oferecendo produtos que prometem todos os itens acima.

No mundo visual, os designers estão se concentrando em imagens com elementos naturais e a celebração do bem-estar físico, emocional e espiritual.

A Democracia Criativa

Trinette Reed / Stocksy / Adobe Stock

Não esperamos mais que os criativos moldem nossos mundos visuais. Em vez disso, as pessoas estão usando a tecnologia para elevar e compartilhar seus próprios momentos autênticos em cores vivas e completas. Todos os dias, 95 milhões de fotos são enviadas para o Instagram e as pessoas assistem 100 milhões de horas de conteúdo de vídeo no Facebook. A Geração Z e a Geração Y estão liderando a disputa, mas todas as idades estão nela, impulsionadas por plataformas móveis que permitem conteúdo on-the-go e transmissões ao vivo nas mídias sociais.

As marcas estão encontrando maneiras inteligentes de aproveitar nosso desejo de criar nossas próprias imagens. Por exemplo, a empresa de roupas American Eagle lançou sua campanha #aeriereal, pedindo às mulheres que postassem fotos sem edição e comemorassem a positividade do corpo. E empresas de móveis, como West Elm, até a Wayfair, convidam os usuários a postarem fotos de seus novos produtos, permitindo que os consumidores vejam como eles se parecem em uma casa real.

PICHA / Adobe Stock

Ferramentas e comunidades estão emergindo para adotar esse novo impulso criativo também, como nossos parceiros GoPro e o Adobe Premiere Rush CC, o qual possibilita a criativos de todas as gerações a oportunidade de criar, editar e compartilhar vídeos entre devices.

A diversidade comanda a Democracia Criativa, nos bastidores ou não. Visualmente, a democracia criativa é sobre imagens inexploradas, cores vibrantes, assuntos diversos e vídeos que comovem as pessoas.

Expressão Disruptiva

Aimee Catt Photography /Stocksy /Adobe Stock

As pessoas estão prontas para serem ouvidas. Seja no jogo criativo ou na resistência política feroz, as imagens de auto-expressão extrema ressoam. Nossos feeds nas mídias sociais estão cheios de manifestantes em marcha e discursos políticos improvisados. As marcas estão aproveitando a energia, emprestando a linguagem visual de protesto para vitrines e linhas de roupas. E o momento é tão significativo que galerias, do Museu da Cidade de Nova York ao Museu Nacional de História Americana do Smithsonian, estão coletando objetos de protesto para exposições futuras.

Jacob Lund / Adobe Stock

Mesmo quando não há agenda política, a nova auto-expressão é toda sobre recursos visuais inclusivos, sem arrependimentos, atraentes e que captam a atenção para si. As imagens vão desde assombrar e hipnotizar, como as modelos de luxo que a casa de moda de luxo Balanciaga oferece, até o brilho e a diversão, como o boom de postagens do Instagram enfeitadas com o aplicativo KiraKira.

No contexto visual, a expressão disruptiva significa abraçar uma ampla gama de identidades, celebrando a individualidade destemida e renunciando ao toque suave em favor do poder e da intensidade.

Posicionamento de Marca

Mosuno / Stocksy Adobe Stock

Os consumidores, especialmente a Geração Z e a Geração Y, querem mais das marcas, mais do que apenas produtos – estão dando a própria lealdade a empresas com valores declarados e um compromisso com a transparência. Um estudo recente descobriu que quase metade dos Millennials acha que os próprios CEOs deveriam se posicionar sobre questões sociais.

Algumas marcas estão usando as manchetes dos jornais para mostrar seus valores. Considere o processo da Patagônia contra o president Trump, que busca proteger os monumentos nacionais, ou as empresas que entraram em uma disputa legal contra o projeto de lei bathroom bill da Carolina do Norte.

kkgas / Stocksy / Adobe Stock

Outras marcas estão ajudando consumidores a se tornar mais eticamente autoconscientes. A inovadora empresa do ramo financeiro, Aspiration, por exemplo, criou um programa para ajudar os consumidores a adequar seus gastos diários às suas crenças éticas.

Para acompanhar essa tendência, as marcas vão precisar comunicar um propósito social significativo e coerente em torno de grandes questões, como justiça social e conservação. No campo visual, isso significa que representações impressionantes e poderosas de causas e problemas populares em escala global terão um grande impacto sobre os espectadores.

De fato, para alguns, o ativismo está na própria imagem. A coleção da Ocean Agency no Adobe Stock, por exemplo, convida os espectadores a experimentar a beleza raramente vista no mundo subaquático. “Noventa e nove por cento das pessoas não mergulham – e provavelmente nunca vão mergulhar”, compartilha o fundador da empresa, Richard Vevers. “É por isso que as imagens são tão importantes quando se trata de conservação dos oceanos. Nosso trabalho é pegar imagens que estimulem o mundo, engajar pessoas com a parte mais mágica de nosso planeta, nosso mundo subaquático e, por meio de imagens, fazer com que apoiem a luta para salvá-lo ”.

Ao longo do ano, ampliaremos cada uma dessas tendências emergentes, traçando suas raízes, explorando como elas afetam nossas vidas cotidianas e dando aos designers e marcas o context que precisam para criar as próprias tendências. Também falaremos com os artistas do Adobe Stock cujo trabalho adota as tendências e impulsiona suas margens criativas. Continue conosco durante todo o ano, enquanto nos aprofundamos.

 


Adobe Stock Colaborador

Posted on 12-06-2018


Join the discussion