Exposição

Como conseguir uma exposição correta e como definir o modo de medição ideal para as suas imagens?

Fazer a leitura de uma luz nem sempre é uma tarefa fácil. Isso porque nossos olhos estão programados para se adequar a qualquer luz a que estivermos expostos. Dessa forma, antes de mais nada, devemos estar atentos a qual luz iremos trabalhar, para que assim possamos tomar as decisões corretas com relação à maneira como iremos usar os recursos do nosso equipamento para termos a imagem perfeita.

Sua câmera, mesmo que não seja uma super câmera, tem recursos para medir a luz a que está exposta, mas o que confunde a maioria dos fotógrafos é que geralmente as DSLR´s e as principais mirrorless que estão disponíveis no mercado, possuem mais de uma maneira de medir a luz. Na maioria dos casos, esses modos de medição são muito semelhantes de uma marca para outra.

De fato, o que muda de um modo para outro é a área do quadro que o fotometro irá medir e assim lhe dar a informação se a sua imagem está clara ou escura. Lembrando que as câmeras fotográficas buscam sempre a referência do Cinza Médio para suas medições. Há modos que medem o quadro todo, geralmente chamados de matricial, fazendo uma “média” de toda a área e se a “média” da sua imagem estiver mais escura que um cinza médio, sua câmera irá apontar que sua foto saíra escura e o inverso também é verdadeiro.

Por outro lado, existem modos que medem a partir de áreas menores ou até mesmo de um único ponto em todo o seu quadro, chamados de “ponderados com predefinição ao centro” ou “pontual”, que medem partes mais restritas de todo o seu quadro. Nesses modos, você deve apontar para o elemento que será a sua referência de medição para fazer a sua leitura.

Não existe um modo “mais profissional” que outro e sim, maneiras diferentes de se medir uma luz refletida para dentro de sua câmera. Porém o que acontece, é que somente conhecer os modos de medição não basta, é preciso entender a forma como cada um desses modos trabalha para que se possa aproveitar o melhor e assim conseguir melhores imagens.

A medição realizada pelo fotometro interno de sua câmera tem uma particularidade importante e explica muito das possibilidades de sua câmera errar ou não ser exata em suas medições. Isso porque a luz medida é sempre a luz refletida dos objetos e não a luz incidente, e faz com que a tonalidade de alguns objetos tenha influência direta na leitura.

Outro ponto é que você pode “enganar” a sua câmera e assim conseguir criar. Eu explico: para fazer uma silhueta, é importante pensar que se você usar a medição pontual e apontar o centro do seu quadro para o modelo, o que acontecerá é que a câmera irá lhe informar que sua foto estará escura e se assim você fizer a correção para que chegue em uma condição zero da sua régua de exposição, sua foto não terá o resultado pretendido, que seria a silhueta. Para isso, você terá que usar uma exposição onde a sua régua de exposição esteja em -3 pontos ou mais para conseguir o resultado pretendido. Claro que você também pode optar em mudar a área que está usando para fazer a sua medição e usar o céu como referência.

Ganhe dinheiro com suas fotos em Adobe Stock!

Artigo por Rodrigo de Magalhães

 

 

 

Tipos de Gestão de Marca

Branding é um processo para desenvolver e ampliar a fidelidade do cliente, aproveitando todas as oportunidade para expressar o porquê das pessoas escolherem aquela marca.

Existem alguns tipos que atendem cada setor do cenário, como por exemplo:

CoBranding
Que é a parceria de duas marcas para aumentar o alcance de ambas.

Digital Branding
Divulgação das estratégias na web, mídias sociais, a otimização do site (SEO) e impulsionamento pela internet.

Personal Branding
Esse é o modo que uma pessoa constrói sua reputação.

Marcas de Causa
Alinha sua marca com uma causa beneficente ou responsabilidade social.

Marcas de País
Os esforços que um país/nação faz para atrais turistas e empresas.

Gosta de criar marcas e logos? Você pode ganhar dinheiro com imagens criadas e não utilizadas. Saiba em Adobe Stock.

Artigo por Pedro Renan – Quarto Criativo

 

Desmistificando o Pathfinder

Se tem uma coisa que você já fez na sua vida de designer, essa coisa foi sair clicando no itens do Pathfinder para ter o resultado esperado, certo?

Então eu trouxe numerado e explicado o que o cada item da ferramenta faz, vamos lá?

Primeiro, vamos analisar a imagem do painel do Pathfinder:

1 – Unir
Ele une as partes e cria uma forma única

2 – Menos Frente
Ele elimina o elemento que está a frente, excluindo a intersecção

3 – Intersecção
Mantém a intersecção dos elementos e as configurações do elemento frontal

4 – Excluir
Aqui ele exclui a intersecção e cria uma única forma com o restante

5 – Dividir
Ele divide o elemento, incluindo a intersecção

6 e 7 – Aparar
Estes itens dividem e criam elementos com as partes visíveis da forma, ignorando a intercessão

8 – Intersecção
Mantém a intersecção dos elementos e as configurações do elemento traseiro

9 – Esboço
Mantém apenas o stroke dos elementos selecionados

10 – Menos verso
Elimina o elemento que está atrás, excluindo a intersecção

 

Você também faz ilustrações? Ganhe dinheiro com elas aqui no Adobe Stock!

Artigo por Pedro Renan – Quarto Criativo

 

 

 

Adobe Portfolio Agora em Português!

Na Adobe, nós temos a importante missão de oferecer aos criativos as ferramentas e os serviços que eles precisam para fazer o melhor trabalho possível. Ao mesmo tempo, queremos capacitá-los a terem toda a exposição que merecem. O Adobe Portfolio, incluso em todos os planos da Adobe Creative Cloud, é o jeito mais fácil de construir um portfólio criativo incrível e mostrar tudo o que você faz de melhor.

O Adobe Portfolio facilita a criação de um site flexível para se encaixar em uma ampla variedade de estilos. Se você está apresentando suas fotografias, exibindo seu projeto de design gráfico ou suas ilustrações, o Portfolio pode ajudá-lo a mostrar seu trabalho. Integrações com o Lightroom, Behance e com a Creative Cloud ajudam seu site a ficar pronto e rodando em alguns cliques. Para customizar mais ainda seu site, você pode adicionar sua própria URL, fontes do Adobe Typekit, métricas aprofundadas e senha de proteção.

E agora, estamos felizes em anunciar que o Portfolio agora está disponível em português do Brasil!

Pronto para começar? Vá para myportfolio.com, faça o login com sua AdobeID e selecione o tema. Precisa de alguma inspiração? Veja como nossos membros estão usando o Portfolio na Galeria de Exemplos.

 

Dica de Ouro para Seu Fluxo de Trabalho

Durante todo o trabalho de um profissional que gerencia imagens, uma das maiores preocupações deveria ser o fluxo de trabalho. A sequência de passos necessários para se automatizar processos e tarefas do início da pré-produção de uma imagem até a entrega de um trabalho. Para isso temos alternativa seguras para conseguir garantir uma maior agilidade e ao mesmo tempo não corrermos o risco de perdermos informações e dados.

Dentro do fluxo de trabalho, um problema que enfrentamos, principalmente quando trabalhamos em ambientes externos, é a oscilação da luz, seja de luzes naturais como também de luzes artificiais, quando temos uma oscilação por conta das distâncias e poses de uma modelo. Uma mudança de ângulo, uma nuvem que passa naquele momento ou até mesmo uma parte diferente de sua locação, podem mudar o comportamento da luz. Isso gera um tempo muito grande para a equalização dessas luzes nas diferentes imagens.

Para isso, temos um recurso disponível no Lightroom CC que lhe ajudará a resolver essa diferença na exposição de suas imagens. “Corresponder Total de Exposição” é um recurso, muito pouco conhecido e que tem um resultado surpreendente.

Basta que sejam selecionadas as imagens nas quais sejam necessários os ajustes de equalização de exposição, em seguida, coloca-se em destaque a imagem que tem a exposição correta ou pretendida. Você faz isso dando um único clique na imagem a qual você julga ter a exposição correta, assim, selecione a opção “corresponder total de exposições” no menu configurações (Atalho Ctrl + Alt + Shift + M).

Pronto! A informação de exposição dessa imagem irá passar por todas as imagens que estão selecionadas.

Editou suas fotos? Então ganhe dinheiro com elas no Adobe Stock!

Artigo por Rodrigo de Magalhães

6 Dicas de Kerning para Seus Logos

1 – Tenha duas versões de tipografias
Ajuda os clientes a verem o seu trabalho em diferentes cenários.

2- Letras inclinadas são ‘diferentonas’
Letras como A, V, Y, W merecem uma atenção melhor e tem muito espaço negativo, fazendo com que o kerning delas seja um pouco menor.

3 – Não crie um kerning todo
Faça sempre o Kerning de cada letra.

4 – Depois crie grupos com três letras
Ver a palavra como um todo vai fazer você perder detalhes importantes.

5 – O espaço entre as palavras é diferente
Aqui não tem regra fixa. O kerning entre as letras vai ser um pouco diferente do das palavras, mas não pense em usar regra de dobro, triplo ou qualquer uma, a única regra é: consiga distinguir uma palavra da outra.

6 – Vire sua palavra de ponta cabeça
Isso quebra os apegos familiares que você tem do trabalho feito.

Venda seus vetores em Adobe Stock

Artigo por Pedro Renan – Quarto Criativo

 

6 Princípios de Um Bom Design

1 – Inovação
O popular pensar “fora da caixa” nunca foi tão importante. Nesse mercado competitivo, reinventar a roda é a melhor saída.

2 – Esclarecedor
O seu design precisa dispensar explicações do funcionamento do produto, empresa.

3 – Honestidade
Fale sempre a verdade sobre o seu produto e o primeiro jeito de fazer isso é com um design que fala o real objetivo dele.

4 – Durabilidade
O design que dura anos não se prende ao modismo e nem é afetado com o passar do tempo.

5 – Detalhista
Nada é deixado por acaso. Um espaço negativo, um pixel a mais, uma inclinação, rotação…tudo isso fortalece o design.

6 – Estética
Não só de funcionalidade vive o design, além disso ele precisa ser esteticamente agradável, bonito.

Seja um colaborador Adobe Stock e ganhe dinheiro com suas ilustrações, vetores e imagens!

Artigo por Pedro Renan – Quarto Criativo

 

Movimento

A representação de movimento em uma imagem pode ser representada de algumas formas, vamos ver nesse post algumas das principais maneiras. Colocar pessoas em situações onde o movimento parece óbvio é uma boa maneira.


Atletas corredores, ciclistas e motoristas darão a impressão ao espectador de que a cena está em plena ação e dependendo das posições e enquadramentos, dará a impressão de maior ou menor velocidade.

Outra maneira seria usar os recursos de baixa velocidade de sua câmera fotográfica para dar rastros em uma cena, dando ao espectador a real impressão de que a imagem está em movimento.

Nesta imagem, por exemplo, o autor, que provavelmente está em um veículo como um trem, usou o recurso de controlar a velocidade da câmera fotográfica para poder deixar os rastros dos pontos luminosos e conseguir então esse efeito.

Já neste caso, a câmera está parada e quem está em movimentos são os carros que passam em uma avenida ou estrada. Como o tempo de exposição da imagem é relativamente longa os rastros dos pontos luminosos são registrados pelo sensor da câmera, mas o carro, por não ser um ponto luminoso, não é registrado.

Agora divirta-se, seja colocando as pessoas ou objetos em uma ação que dê ao expectador a ideia de ação, ou criando efeitos borrados causados pelas baixas velocidades de sua câmera fotográfica.

Usar recursos de desfoques no processo de pós produção dentro do Photoshop também pode ser uma alternativa para a ideia de movimento.

Seja um colaborador Adobe Stock e ganhe dinheiro com suas fotos!

Artigo por Rodrigo de Magalhães

 

5 Técnicas de Fotografia Profissional

1 – Efeito Bokeh
Reconhecido principalmente pelo desfoque em forma de disco, você consegue esse efeito devido à diminuição da profundidade do campo, assim como em uma fotografia macro.

2 – Golden Hour
Aparecendo melhor e mais naturalmente no pôr do sol ou nascer do sol. A angulação da luz natural favorece muito, pois atinge de frente os elementos das fotos.

3 – Panning
Exige um pouco mais de paciência do fotógrafo, pois ele vai fotografar um elemento em movimento, fazer ele parecer imóvel e a sensação de movimento continuar ao fundo.

4 – Flash no Dia
“Flash só em fotos noturna” eles disseram, mas eles não imaginam que o flash em fotos matutinas ajuda a acabar com as sombras causadas pelas fortes luzes naturais ou de luminárias.

5 – Efeito Contre-Jour
Teoria e prática fácil, tire fotos de um objeto ou pessoa contra a fonte de luz, criando assim um efeito de silhueta o objeto/pessoa focado. Aliás, Contre-Jour é “contra a luz” em francês.

 

Venda suas fotos e vídeos em Adobe Stock

Artigo por Pedro Renan – Quarto Criativo

 

Tudo que um usuário de Photoshop precisa para começar no Adobe XD

Se você é um usuário de Photoshop e ainda não experimentou o Adobe XD, agora é a hora para começar, já que a versão do XD deste mês fornece uma capacidade intuitiva e fácil de usar para conectar seus projetos de Photoshop e transformá-los em aplicativos interativos e protótipos para web. Sua interface intuitiva faz o trabalho em ambos os aplicativos com um poderoso e eficaz fluxo de trabalho, que também inclui opções para compartilhar seus projetos e coletar feedbacks rapidamente.

Com a ajuda do Evangelista Sênior da Creative Cloud, Paul Trani, nós estamos orgulhosos de apresentar alguns passos simples para inserir seus arquivos de Photoshop no Adobe XD e criar o melhor fluxo de trabalho multi-app. Veja o que você precisa saber para elevar seus trabalhos no Photoshop a outro nível.

Começando: Traga seus arquivos PSD para o Adobe XD

  1. Faça o download do Adobe XD ou experimente a versão de teste
  2. Comece um novo projeto e clique em Arquivo > Abrir. Localize seu arquivo PSD e clique em Abrir
  3. O Adobe XD irá importar seu arquivo de Photoshop com alta fidelidade, trazendo automaticamente as camadas, efeitos, grupos e máscaras. Essa alta fidelidade de importação permite que você manipule o .PSD no Adobe XD e use-o para planos de fundo, ícones, etc. Aqui você tem uma lista para recursos suportados quando você abre um arquivo de Photoshop no XD.
  4. Use as ferramentas do Adobe XD para desenhar seu aplicativo ou website. Troque para modo protótipo e, então, conecte as telas para criar um protótipo totalmente interativo.
  5. Veja seus projetos de Photoshop ganharem vida, como um aplicativo totalmente interativo e protótipos para websites.

“É tão simples quanto, basicamente, abrir o PSD diretamente no XD e começar. Quando você tiver seu projeto do Photoshop no XD, leve-o para o protótipo e junte algumas telas. A partir daí, todas as camadas serão camadas individuais, assim, tudo ficará agradável e organizado”, afirma Trani.

Copie e Cole Seus Projetos de Photoshop no Adobe XD

Para um jeito ainda mais fácil de trazer seus projetos do Photoshop para o Adobe XD é, simplesmente, copiar e colar seu trabalho no aplicativo. O fluxo de trabalho “copia e cola” permite que você coloque todas as camadas individuais de uma imagem do Photoshop ou todo o seu trabalho como uma única imagem com todas as camadas juntas. Confira os passos para copiar e colar seus trabalhos de Photoshop no Adobe XD:

  1. Use a Ferramenta de Seleção no Photoshop e selecione o conteúdo que você gostaria de copiar para o XD.
  2. Clique em Editar > Copiar no Photoshop para copiar o conteúdo da camada atual ou selecione Editar > Cópia Mesclada para copiar todo o conteúdo de todas as camadas da área selecionada.Abra o Adobe XD e clique em Editar> Colar para colar a camada copiada ou todo o projeto no XD como um bitmap.
  3. Abra o Adobe XD e clique em Editar> Colar para colar a camada copiada ou todo o projeto no XD como um bitmap.

Importe Seus Ativos do Photoshop para o Adobe XD Usando as Bibliotecas da Creative Cloud

Um dos modos mais fáceis para trabalhar com o Photoshop e Adobe XD é importar seus trabalhos de Photoshop para a Biblioteca da Creative Cloud. Use essa mesma biblioteca para acessar seus projetos no Adobe XD. Você não só pode reutilizar seus ativos do Photoshop no seu aplicativo ou nos protótipos de website no XD, como também pode editá-los no Photoshop e ter essas mudanças automaticamente atualizadas no Adobe XD. Veja os passos para importar seus ativos do Photoshop para sua Biblioteca Creative Cloud e acessá-los no Adobe XD:

    1. Selecione o conteúdo que você gostaria de importar no Photoshop. Do lado direito da sua tela, embaixo de Bibliotecas, clique no botão +. Tenha certeza que o gráfico está selecionado antes de clicar em Adicionar.
    2. No Adobe XD, clique em Arquivo > Abrir Bibliotecas CC. Clique e arrastes seu ativo de Photoshop para seu projeto Adobe XD.
    3. Você agora está trabalhando com um ativo conectado. Quaisquer mudanças feitas nele no Photoshop irão refletir automaticamente no Adobe XD.

“A razão pela qual eu usaria as Bibliotecas da Creative Cloud é porque são um link. Assim, eu posso ir até minha biblioteca, clicar diretamente em “selecionar”, editar no Photoshop para ajustar o plano de fundo, e, em seguida, eu posso voltar ao XD, depois de ajustá-lo. É uma conexão direta ao vivo. E, se você tem 15 artboards diferentes, isso simplifica muito a vida” diz, Trani.

Saiba mais sobre as Bibliotecas Creative Cloud no XD

Crie Rapidamente Experiências Multitela com seus Ativos Photoshop

Se você trabalha muito no Photoshop, você provavelmente gasta muito tempo fazendo pequenos ajustes em diversos elementos visuais. Quando você traz esses ativos para o Adobe XD, você é capaz de usar o poderoso recurso Repeat Grid para economizar tempo. Com o Repeat Grid, você, basicamente, cria um grupo de objetivos, que pode incluir seus projetos de Photoshop. Mudanças feitas em uma artboard serão, automaticamente, aplicadas a todas as outras.

“Quando se trata de criar um novo design, ter pequenos ícones ou botões, usando ferramentas como o Repeat Grid é realmente muito simples. Se eu tenho que ter uma tela com cinco diferentes itens e todos precisam ser iguais nas artboards, é muito tempo copiando e colando no Photoshop. No XD é muito fácil criar experiências consistentes entre muitas artboards usando seus ativos do Photoshop”, conclui Trani.

Para um tutorial detalhado sobre como usar o Repeat Grid no Adobe XD, confira o nosso post no blog Explorando o Repeat Grid no Adobe XD, e depois experimente nos seus próprios projetos.

Tenha um Feedback Rápido dos Seus Projetos de Photoshop

Uma grande vantagem do usuário de Adobe XD para desenhar e criar protótipos interativos é a capacidade de facilmente compartilhar suas criações via links e ter um feedback. Isso também pode ser muito útil para garantir um feedback dos seus projetos no Photoshop.

Para começar a compartilhar um protótipo interativo, depois de você criar e conectar suas artboards, basta clicar no botão de compartilhar no canto direito superior do Adobe XD e depois em Publicar Protótipo. A partir daí, você pode clicar em Criar um Link Público para gerar uma URL que você pode compartilhar com os outros. Assim, qualquer pessoa com a qual você compartilhar o link pode comentar e destacar aspectos específicos de um trabalho.

“Se eu tenho esse link e quero dar um feedback sobre um trabalho de Photoshop, eu posso fixar comentários em determinadas partes, uma vez que o projeto de Photoshop está dentro do Adobe XD. O cliente pode dizer ‘ei, deixe isso verde’ e fixar esse comentário no lado esquerdo superior, onde eles querem que algo fique verde. Tudo isso está sendo rastreado e você pode resolver isso como designer; especialmente se esses recursos estiverem conectados, aí você pode facilmente abrir o Photoshop de volta e atualizar esse link mais tarde”. diz Trani.

Isso também pode ser uma ótima ferramenta para trabalhar com desenvolvedores, à medida que eles podem acessar informações de dimensionamento de todos os elementos a partir de um link específico do trabalho publicado.

Há muitas vantagens em trabalhar no Photoshop e no Adobe XD. Usar as ferramentas em conjunto torna mais fácil a criação de projetos incríveis que se transformam em impressionantes e interativos protótipos de aplicativos web. Veja mais alguns recursos para te ajudar a começar a usar o Adobe XD:

**

“Eu acho que o XD é muito fácil para qualquer usuário do Photoshop entender. As ferramentas são realmente simples. Se você conhece o Photoshop, você conhece o XD”, afirma Paul Trani.

Kits de Ícones Grátis

Nós liberamos 3 kits de ícones exclusivos e gratuitos criados pelos famosos designers Anton & Irene, Büro Destruct e Lance Wyman. Leia no blog e faça o download dos kits de graça.